Uma família na fé em Cristo Jesus

Terrorismo e perseguições

“O terrorismo é um modo de guerra aceito e usado por grupos ou nações que entendem ser essa a maneira de lutar por suas causas” – Luis Carlos Guedes, coronel do Exército Brasileiro.

Por uma causa, homens matam outros criados à imagem de Deus. Por um deus, mulheres se explodem e acabam com a própria vida e de outras criadas à semelhança do Criador. Covardemente, todos os dias.

Os atentados terroristas ocorridos na França chocaram o mundo. A população francesa está amedrontada, as famílias dos mortos estão enlutadas e arrasadas. Até o momento em que escrevo, os terroristas ainda não foram capturados, mas, mesmo que sejam, quem neste país, que tanto carece de igrejas e de missionários, sentirá segurança, se é alto o risco de novos atentados? A comoção e oração pelos franceses é necessária e esperada dos cristãos que têm estampada em seus olhos a eternidade.

Entretanto, a causa desses assassinos, que também carecem da graça de Deus, é o que os motiva a matarem muitos de nossos irmãos no Oriente de variados e cruéis métodos, diariamente e em números assustadores. Segundo estatísticas sobre o ano de 2013 do Portas Abertas, em 40 dos 50 países que mais perseguem cristãos, o extremismo islâmico era uma importante fonte de perseguição. Lamentavelmente, no último ano as perseguições aumentaram ainda mais. Nas recentes estatísticas sobre 2014, não foi por causa de menos perseguição que países como a Arábia Saudita, Maldivas e Iêmen caíram de posição ou saíram do ranking dos 50 primeiros, mas porque outros países perseguiram mais.

Um cristão somali disse: “Sabemos que qualquer um que seja suspeito de ser cristão será torturado e morto, então oramos secretamente. Temos orado ao lado de muçulmanos, de noite ou de dia. Apesar de todo o cuidado, muitos de nossos amigos foram mortos. Vivemos com medo!”

Não podemos ser indiferentes a tão grande sofrimento em membros do Corpo que estão ligados a nós. Enquanto uns matam e se sacrificam por uma causa maligna, irmãos nossos vivem por Cristo de modo digno, e quando necessário, morrem por Ele. “Tudo faço por causa do evangelho, com o fim de me tornar cooperador com ele.” – I Co 9.23.

Por Nilton Moura

Comentário

Adicionar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X
X
X